simples nacional é o regime simplificado de pagamento de tributos que hoje muitas empresas utilizam por todo o brasil.

Com a promulgação da lei complementar 123 de 2006 o Brasil passou a ter a opção por um pagamento “simples” de tributos.

Anteriormente existiam apenas duas opções fiscais, sendo elas o lucro presumido e o lucro real. A realidade é que ambos os regimes fiscais exigem grandes obrigações dos contribuintes. A realidade da maioria das empresas por todo o brasil é o porte pequeno. Por isso o Simples nacional foi tão eficaz. Essa opção fiscal conseguiu deixar fácil para qualquer pequeno empresário o recolhimento de seus impostos.

Resumidamente, o Simples nacional inaugurou uma nova era econômica para as pequenas empresas do Brasil, incentivando que muitas delas saíssem da informalidade e contribuíssem de forma legitima aos  cofres do governo brasileiro.

O simples engloba tributos, como Pis, Cofins, CSLL, IRPJ, ICMS, ISS, CPP dentre outros. Lembrando que isso irá variar de acordo com a atividade de cada empresa. Isso porque o Simples na realidade é um compilado de vários tributos ao mesmo tempo.

Porém mesmo simplificado existem assuntos controversos, como o ISS fixo, diferenças de alíquotas, tabelas, dentre outros.

Por isso consulte o advogado para ter a melhor orientação possível sobre o regime fiscal do simples nacional e suas vantagens e desvantagens

Assuntos Relacionados

Advogado Tributário

Imposto de Renda

Simples Nacional

Teses Tributárias

Alíquota

Execução Fiscal

Responsabilidade Tributária do Sócio

Processo Administrativo Fiscal

Desembaraço Aduaneiro

Defesa em Execução Fiscal

Auto de Infração – O que Fazer?